Nível de emprego na construção recua 1,57% em novembro

O nível de emprego na construção brasileira registrou declínio de 1,57% em novembro na comparação com o mês anterior. O saldo entre demissões e contratações ficou negativo em cerca de 54,9 mil trabalhadores com carteira assinada, de acordo com pesquisa elaborada pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) em parceria com a FGV (Fundação Getulio Vargas). Com isso, ao final do novembro o número de trabalhadores do setor somava 3,434 milhões. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, quando o setor empregava 3,538 milhões, a pesquisa indica queda de 2,94% (103,8 mil vagas). No acumulado do ano em relação ao mesmo período do ano anterior, o índice apresenta queda de 0,14%.

"O setor já esperava a queda do emprego em novembro, mês em que tradicionalmente o número de demissões é maior que o de contratações na construção civil, em função do término de obras, o que deve ter voltado a acontecer em dezembro", comenta o vice-presidente de Economia, Eduardo Zaidan.

Em 2014, o saldo líquido de contratações está negativo em 14,8 mil vagas. No mesmo período do ano anterior, o setor registrava um saldo positivo de 141 mil vagas.

No Estado de São Paulo, o indicador apresentou declínio de 1,05% em novembro ante outubro, com o saldo entre demissões e contratações ficando negativo em 9 mil trabalhadores. Com o resultado, o número de empregados na construção civil no Estado ao final de novembro somava 857,2 mil pessoas com carteira assinada. Das dez regiões pesquisadas, apenas Santo André não apresentou retração no período.

No acumulado do ano em relação ao mesmo período do ano anterior, o indicador registrou baixa de 0,42%, com o corte de 3,9 mil vagas. Na comparação com novembro de 2013, quando o Estado registrava 871,9 mil trabalhadores, o levantamento apresentou baixa de 2,73%.

(Redação – Agência IN)

Fonte: Investimentos&Notícias, 14/01/2015 - http://www.investimentosenoticias.com.br/noticias/negocios/nivel-de-emprego-na-construcao-recua-1-57-em-novembro