LEED® BVEP Nigri Plaza: resgate histórico e retrofit sustentável

Preservando o patrimônio arquitetônico e minimizando impactos ambientais da nova construção

 

O edifício BVEP Nigri Plaza, antiga sede do Cine Plaza, localizado na Rua do Passeio no Centro do Rio de Janeiro, conquistou a certificação LEED C&S nível Gold neste mês de junho.

O prédio em estilo Art Déco foi construído em 1934, tornando-se um dos ícones dos tempos de ouro da Cinelândia. Com um investimento de cerca de R$ 150 milhões no projeto –  desenvolvido pela BVEP, empresa de empreendimentos e participações do Banco Votorantim, e pela incorporadora carioca Nigri Engenharia –, o edifício passou por um grande retrofit para se transformar em um edifício corporativo de 17 mil m², com 16 andares, auditório e estacionamentos. A edificação manteve a fachada e o foyer originais da época em que era um cinema.

Além do resgate histórico proporcionado pela revitalização de uma construção que marcou época na cidade do Rio de Janeiro, o prédio se modernizou apostando na incorporação de estratégias de sustentabilidade para se diferenciar no mercado. Com consultoria green building do CTE, diversas estratégias sustentáveis foram utilizadas durante o projeto e construção para garantir seu desempenho ambiental e a certificação LEED. Entre estas estratégias, destacam-se:

Mobilidade urbana: o edifício está próximo a diversas modalidades de transporte (aeroporto Santos Dumont, metrô, VLT, diversas linhas de ônibus) e conta com bicicletários e vestiários para possibilitar o uso de bicicletas como transporte alternativo.

Áreas verdes: o prédio conta com 480m² de áreas verdes na cobertura com espécies nativas da Mata Atlântica, recriando o bioma original da região.

Economia de água: foram instalados dispositivos economizadores nas louças e metais e um sistema de reaproveitamento de água de chuva para irrigação. A redução do consumo de água no empreendimento chegou a 40%.

Economia de energia: além de sistemas de iluminação e ar condicionado eficientes, foram instalados elevadores com frenagem regenerativa para diminuir o consumo energético. A redução chegou a 13% ao ano.

Gestão de resíduos durante a obra: foi possível desviar de aterros 100% dos resíduos gerados durante a construção. Esse monitoramento foi realizado durante todas as etapas da obra de forma primorosa.

Materiais regionais: a construção deu preferência à utilização de materiais regionais, diminuindo as emissões de GEEs relacionadas ao transporte de materiais. Foi possível chegar ao percentual de 58% dos materiais dentro de um raio de 500 km da obra.

Reúso do edifício: grande parte da estrutura existente na antiga edificação foi aproveitada, minimizando a demolição e o entulho gerado com essa atividade e alongando a vida útil da estrutura existente.

Também durante a obra, uma parceria dos empreendedores com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) revelou detalhes do passado. O terreno fica onde antes se localizava a Lagoa do Boqueirão, aterrada no século 18 para a construção do Passeio Público. Durante as escavações foram encontrados louças, moedas e objetos de uso pessoal datados dos séculos 18 e 19. O Iphan recolheu, catalogou e armazenou cerca de cinco mil peças e achados arqueológicos, um investimento de R$ 1,5 milhão.

O retrofit para modernização do BVEP Nigri Plaza, que optou por preservar o patrimônio arquitetônico minimizando impactos ambientais da nova construção, pode servir de exemplo tanto os gestores das cidades como para o mercado imobiliário, no sentido de atender às demandas por espaços em centros já bem ocupados e contribuir para um desenvolvimento urbano mais humano e sustentável.

 

CONHEÇA O BVEP NIGRI PLAZA

 

 

Para saber mais sobre a certificação LEED e os produtos na área de Sustentabilidade que o CTE oferece aos seus clientes, entre em contato com:
Rafael Lazzarini – Gerente Comercial e de Novos Negócios da Unidade de Sustentabilidade do CTE – rafael@cte.com.br - 11 2149-0300